18º Confup prossegue até domingo, discutindo pautas e calendários de luta

[Da imprensa da FUP]

Com o tema “Democracia, emprego, revolução digital”, o 18º Congresso Nacional da FUP prossegue neste sábado, 18, quando as delegações debatem questões relacionadas à campanha reivindicatória e às lutas contra as privatizações no Sistema Petrobrás. Essa parte do Confup funciona através de grupos de trabalho, que irão definir as reivindicações, eixos de luta, estratégias e calendários de mobilização durante a negociação do Acordo Coletivo de Trabalho.

Grupo 1 – Pendências de Regimes

Grupo 2 – Novas Tecnologias e Teletrabalho

Grupo 3 – AMS e Petros

Grupo 4 – Combate à privatização

As deliberações serão submetidas à plenária final, que será realizada na manhã de domingo.

Debates virtuais

Todos os debates do 18º Confup estão sendo feitos de forma virtual, através de plataformas digitais. Ao todo, 481 trabalhadores participam do congresso, sendo 272 delegados, 40 suplentes e 32 observadores, além de assessores e jornalistas.

Eleição da Diretoria

Os petroleiros e petroleiras elegeram na quarta-feira a nova diretoria e Conselho Fiscal da FUP, através de uma chapa única, com representações de todas as forças políticas que integram a Federação. O petroleiro da Bahia, Deyvid Bacelar, é o coordenador geral da FUP, com mandato até 2023.

Youtube e Facebook

Além dos debates em salas virtuais fechadas, o Confup teve cinco painéis transmitidos ao vivo pelos canais da FUP no Youtube e no Facebook. Os petroleiros receberam convidados como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Sila; a ex-ministra de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, Tereza Campello; o ex-coordenador da FUP, José Maria Rangel; a socióloga do trabalho, Selma Venco, professora da Faculdade de Educação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp); a pesquisadora Marilane Teixeira, professora do Centro de Estudos Sindicais e Economia do Trabalho da Unicamp; o historiador Flávio Gomes, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); a quilombola ativista da Via Campesina, Selma Dealdina; a socióloga política Katucha Bento, professora da Universidade de Leeds, na Inglaterra; a drag queen Ruth Venceremos, do Distrito Drag e do coletivo LGBT Sem Terra; o petroleiro aposentado Hermes Rangel, facilitador do “E agora José?” – grupo socioeducativo de responsabilização de homens; o advogado e gestor de projetos culturais, Gustavo Seraphin, idealizador do Fio da Conversa – iniciativa que investiga os fazeres manuais têxteis e as masculinidades.

Todos os painéis transmitidos pelo youtube podem ser acessados no canal da FUP e também no facebook:

https://www.youtube.com/fupbrasil

https://www.facebook.com/fupetroleiros

Livro do Ineep

Os pesquisadores do Instituto de Estudos Estratégicos de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis Zé Eduardo Dutra (Ineep) também participaram do 18º Confup, com uma live de lançamento do livro “Desinvestimento e desregulação da indústria de óleo e gás: o caso brasileiro e as lições internacionais”.

Live show

Na sexta à noite, o instrumentista e cantor baiano Gerônimo foi a atração cultural do 18 Confup. Fiilho de petroleiro, ele é um dos expoentes mais proeminentes da musicalidade baiana, com mais de 20 discos gravados.